sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Não se engane com exemplos falsos. Nossa realidade é outra.

Os separatistas usam o exemplo do Estado do Tocantins como comparação de uma região que prosperou após a divisão territorial. Mas, é bom que se diga e/ou relembre, o Tocantins foi uma criação de Estado dentro da elaboração da Constituição com aporte financeiro diferenciado e grande recursos para esta instalação. Este foi o grande diferencial de Tocantins que recebeu um aporte financeiro extraordinário.

Hoje, a criação de um Estado, ao invés de representar uma conta matemática de somar, ela é conta de dividir, diferentemente do que foi Tocantins quando saiu de Goiás. O nosso desafio maior é fazer, sim, obras estruturantes, buscando o progresso para o Pará a curto e médio prazo, mas sempre agregando valores com a unidade territorial.

Por este e outros motivos que nas próximas postagens deste blog me manifesto contrário à divisão do Estado do Pará sem antes a apresentação de estudos de viabilidade econômica - que até então - são todos preliminares indicando sempre que uma das partes desta divisão territorial será sempre prejudicada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:

Os comentários aqui publicados não refletem a opinião deste site.

Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos seus autores.

Este blog reserva-se ao direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros ou ao autor deste canal.

Textos de caráter promocional também serão excluídos.